quarta-feira, 25 de julho de 2012

Cinema ao Ar Livre!

Ae, galera!

Como todos sabem, o verão realmente ferve aqui na Belle-Province, especialmente em Montréal. Na quarta-feira passada, pudemos assistir o filme "New Years Eve", com uma penca de atores e atrizes famosos, etc. Mas o melhor de tudo foi ver o filme ao ar livre, com pipoca, hot-dog e coca de graça! Bem, isso foi possível graças à uma promoção da rádio Virgin 98. É uma rádio tipo era a Caiobá, no meu tempo, em Curitiba. Então, é claro, nos alto-falantes só tocava bate-estaca e Michel Teló.... Fora isso, foi uma noite agradável onde todo  mundo traz os edredons, cobertores, deita na grama e fica assistindo o filme. Super!

E vamos seguindo com passos firmes de quem sabe onde quer chegar.

Abração e a Paz


video

video

Queda dos Crimes no Canadá em 2011

Olá, Pessoal!

Depois de diversas semanas sem escrever uma linha, finalmente, resolvemos nos pronunciar, pois muitas notícias boas têm acontecido aqui e assim ficamos com vontade de compartilhar! Esta saiu no jornal Metro de hoje: Baixaram os crimes no Canadá em 2011. Conforme o Statistique Canada (o IBGE deles aqui), os crimes diminuíram em cerca de 6% neste ano. E esta é a oitava baixa consecutiva no nível de crimes, chegando ao nível mais baixo desde 1972. No entanto, mesmo com esta diminuição geral, o número de homicídios aumentou em 7%, ficando aproximadamente a 1,7 homicídios a cada 100.000 habitantes (no Brasil, isso gira em torno de 25 a 26). Veja a lista de algumas províncias em relação ao crime:
- Alberta: baixou 9%, a maior baixa do Canadá
- Québec: baixou 4%, na média
- New-Brunswick: 6% na média
No dia-a-dia, o que a gente observa é que não tem jogo ganho. Por exemplo, se você chama o 911, vem sempre um policial, uma ambulância ou um bombeiro, o que estiver mais perto. Depois, chegam os outros. Tem posto de polícia e bombeiro pra tudo quanto é lado e os caras não abandonam um caso até resolverem.

A gente fica impressionado realmente com o trabalho preventivo da segurança pública aqui em Montréal. Como os caras não "têm muito o que fazer", pois o crime é pequeno, eles se dedicam a prevenir ações criminosas de tudo quanto é tipo. Coisas que no Brasil seriam consideradas perda de tempo e de dinheiro, aqui são investimentos em prevenção de crimes. Por exemplo: na semana passada, a polícia estava fazendo blitz nas ciclo-faixas para pegar os caboclos que cometiam crimes contra o código de trânsito local. A saber:

- Andar de bicicleta com fones de ouvido: 52 lascas;
- Não parar no sinal fechado ou em ligne d'arrêt: 37 lascas;
- Bicicleta sem refletores: 37 lascas;
- Andar de bicicleta na calçada: 37 lascas;
- Bicicleta na contramão: 37 lascas.

Claro que o primeiro impulso é comparar com o Brasil, mas tem que se ter cuidado. O Brasil precisa da polícia reativa ainda, pois a quantidade de crimes é muito grande. Mas creio que com ações direcionadas a combater a corrupção, implementar políticas de meritocracia, e investimentos em infraestrutura e salários, ou seja, praticamente tudo, poderemos sim também no Brasil termos uma segurança mais preventiva.
E vamos seguindo com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!
Abração e a Paz

terça-feira, 24 de julho de 2012

O Québec faz Bonito em Ecologia

Allo, povo de Deus!

Passei hoje aqui só para dizer que a província do Québec conseguiu reduzir o número de sacolas plásticas à um bilhão em 2010. Este é o resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Recyc-Québec para confirmar uma suspeita: conseguimos alcançar a meta de reduzir pela metade a utilisação deste tipo de sacola entre 2008 e 2012. Como em 2008 havia 2,2 bilhões de sacolas em uso, a meta foi atingida antes do prazo. Parabéns a todos que, como nós, utilizam sacolas retornáveis (temos duas inclusive estampadas com as calçadas de nossa amada Curitiba) e colaboram para essa redução.

Uma das medidas tomadas por aqui foi cobrar 5 centavos por cada sacola na maioria dos supermercados e lojas. Como uma sacola retornável custa em torno de 70 centavos de dólar, você recupera o investimento logo, logo. O que eu ainda não consegui responder é sobre os sacos de lixo. Como não temos muitas sacolas de plástico em casa, temos que comprar sacos de lixo para colocar o lixo, e estes sacos também são de plástico... Não é uma contradição? Ainda estou me perguntando sobre isso....

No Brasil, para se ter uma idéia, usam se aproximadamente 15 bilhões de sacolas plásticas por ano. Claro: a população é maior, isso deve ser considerado. Mas existe algum plano de redução?

E vamos seguindo com passos firmes de quem sabe onde quer chegar.

Abração e a Paz