sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Carteira de Motorista!!!

Salut, Mes Amis...

Hoje concluí o que penso ser o último passo em minha maratona de imigração: fui aprovado no exame prático da carteira de motorista. A carteira de motorista do Québec é emitida pelo SAAQ (Societé d'Assurance Automobiliste du Québec), ou seja, o Detran dos caras aqui. Veja a foto o estilo da repartição, ehehe...

A carteira é feita em duas etapas: a prova teórica (marcada via telefone) e a prova prática. Para cada uma delas é necessário um dia inteiro disponível. Outra informação importante é que, a partir de 10 de dezembro de 2010, os Residentes Permanentes com países conveniados (Brasil - Canadá), podem dirigir por 6 meses a partir de seu landing. Esta lei vale somente para a província do Québec. Para o restante do Canadá, assuma 3 meses, mas vale se informar em cada província.

1) Documentos necessários: para dar entrada no processo, é necessário nada menos do que:
  • Carteira de Residente Permanente (PR Card);
  • Confirmação de Residente Permanente (CPR). Este é o carbono que a gente recebe no aeroporto quando passa na imigração. Mesmo depois de receber o PR Card, este documento continua sendo pedido em muitos lugares. Na primeira vez que fui fazer o exame, não tinha o documento e não me deixaram fazer, mesmo com o PR Card;
  • Comprovante de Endereço Original: conta de TV a cabo, telefone, luz, etc. ATENÇÃO: Não vale contrato de aluguel;
  • Carteira de Motorista do Brasil - Vigente;
  • Tradução da Carteira de Motorista: esta tradução é solicitada no Consulado Brasileiro e custa $18,75. Para solicitar a tradução, você tem que levar o passaporte, a carteira de motorista e o money order de 18,75. Eles levam uns 10 dias para aprontar e você tem que ir no consulado buscar. ATENÇÃO: enquanto você não tiver a carteira de motorista do Québec e precisar dirigir, você tem que ter a tradução, pois ela comprova a quantidade de anos de experiência em direção;
  • CSQ: NÃO PRECISA, EHEHEHEH

2) No dia da prova teórica:

  • Você chega e entra na fila para as informações. A tia do balcão lhe dá uma senha e manda para a sessão de cadastro. Você vai, faz o cadastro e ganha uma outra senha, para tirar foto e assinar. Então, ganha uma terceira senha e vai para o pagamento da prova teórica ($10,00);
  • A prova teórica consiste em 3 grupos de questões com 4 alternativas (A, B, C, D) cada uma. Todas as questões são exatamente iguais àquelas do simulador do SAAQ. Então, se você estudar pelo simulador, passa tranquilo. As questões são agrupadas em: legislação, sinalização e segurança e prudência no trânsito. É muito fácil. Você pode escolher fazer em inglês e francês e pode levar dicionário! Não há tempo limite para terminar a prova. Fica o dia inteiro se quiser. Você pode errar no máximo 5 questões de 16 no primeiro grupo, 8 de 32 no segundo grupo, e 5 de 16 no terceiro;
  • Depois que você sai da prova, você pega mais uma senha e vai para marcar o exame prático. No meu caso, foi marcado 2 dias depois do teórico, ou seja, hoje. Voltei pra casa feliz...

3) No dia da prova prática:

  • Você pode fazer a prova prática com o seu carro ou com carro alugado. Se você fizer com seu carro, é necessário que o carro atenda os seguintes requisitos: todas as lâmpadas e piscas devem estar funcionando, os vidros não podem estar riscados ou com obstrução à visualização, a buzina tem que estar funcionando e o freio de estacionamento (de mão) deve impedir que o carro ande, mesmo que você coloque primeira e acelere um pouquinho.
  • Cheguei e fui na fila da informação de novo, onde ganhei uma senha para o pagamento. Depois, cheguei e paguei a taxa de prova prática ($ 25,00) e ganhei mais uma senha para fazer a prova.
  • No meu caso, eu fui fazer com carro próprio e o inspetor fez todas estas verificações no meu carro. O freio de estacionamento não conseguiu fazer o carro ficar parado e tive de alugar um carro ($40,00). Já tem várias auto-escolas-locadoras-de-carro na vizinhança (cartel) e não foi difícil, e eles me deixaram entrar na fila sem pegar senha de novo. Então, fui fazer a prova.
  • Durante a prova, o instrutor presta atenção nos detalhes de: olhar os pontos cegos antes de mudar o carro de direção (virar a esquina, mudar de faixa, etc). As linhas de parada devem ser respeitadas. O carro deve parar completamente. As placas de velocidade máxima devem também ser respeitadas. Os semáforos, que são diferentes do Brasil, também devem ser respeitados. Veja um exemplo: eu parei no sinal fechado e precisava virar à esquerda. Parei, liguei o pisca e fiquei esperando. Quando o sinal abriu, apareceu uma seta verde apontando pra frente. Não posso me mover. Mas a gente tem a tendência de sair com o carro. No Québec, tem que esperar a seta para a esquerda ou a bola verde aparecer, ehehe... Morri de medo e nervosismo a prova inteira, mas cheguei inteiro. E o cara mandou também fazer baliza, entre dois carros de verdade, mas a vaga era gigantesca... Tranquilo. o duro é dar a ré virando pra trás para olhar o pára-brisa traseiro (obrigatório)...
  • Depois da prova, o examinador me deu a senha para pagamento das taxas de habilitação ($107,00). Após o pagamento das taxas, a moça do balcão me deu a senha para uma nova foto e assinatura. Eu me certifiquei que os anos de experiência de direção no Brasil seriam constantes no prontuário. Tudo certinho, mas foram duas tardes inteiras!!! E no Detran ia ser coisa de 1h, sei lá...

Agora, depois de 189 senhas e $182,00 mais pobre, cuidem-se todos os montrealeses, pois "I got a ticket to ride and I don't care..." como dizia Paul Mcartney...

E vamos seguindo motorizados, com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!!!

Abração e a Paz

Ah, o Ar Seco do Canadá....

Oie, Tchurma...

Este post é dedicado a algumas pequenas novidades que normalmente não são comentadas pela maioria das pessoas, mas que podem fazer muita diferença na rotina de algumas pessoas, como têm feito na nossa...

Meu, a gente não acredita na quantidade de coisas que muda simplesmente por causa de que o ar de Montréal é muito seco no inverno, e fica mais seco ainda quando a gente aquece o ambiente com a chauffage (aquecimento central). Por conta disso, a nossa pele fica bem seca. No Brasil, a minha pele parecia um sebo, principalmente na testa, mas agora, não tenho mais este problema. Em compensação, no restante do corpo, onde a pele tem oleosidade normal, ela fica tão seca que chegam a aparecer algumas marcas brancas que coçam e chegam a sangrar. Solução: creminho todo dia... ehehehe. Além disso, tem que ter manteiga de cacau sempre a mão para os lábios.

O ar seco favorece também alguns males do aparelho respiratório, como dor de garganta e coriza. À noite, o nariz pode sangrar durante o sono, em vista da secura do ar, e a gente acorda de madrugada com a garganta seca... Solução: umidificador de ar em todos os cômodos da casa.

Outra coisa legal que acontece: a gente leva choque em tudo que é objeto de metal, como torneiras, trincos de portas, pias, carro, eletrodomésticos e tocando uns nos outros. Quem mais gosta é o Gordo (o gato...), que fica cheirando tudo o que é coisa e leva choque no nariz e sai correndo. O choque acontece porque, pela falta de umidade, os tecidos das roupas em fricção com o corpo e outros objetos ficam cheios de eletricidade estática. A gente acaba ficando até com medo de encostar nas coisas, eheh...

E vamos nos acostumando, com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!!!

Abração e a Paz

domingo, 2 de janeiro de 2011

Brincadeiras de Inverno...

Olá, Pessoal

Apesar das baixíssimas temperaturas, que desde o início de dezembro estão girando entre -10ºC e 0ºC, às vezes com sensação térmica (fell like) de -15º a -20º, a gente se sente criança novamente quando pega um trenó e desce uma ladeira de neve... ehehe. É muito legal. Então, os trenós que são usados hoje na verdade parecem mais pranchas de isopor flexível do que aqueles trenós de madeira que se usava antigamente, mas mesmo estes ainda são muito vistos em todos os lugares.
video
Todos os barrancos, por menores, maiores, íngremes ou não, que sejam, são usados para descer de trenó. Aqui perto de casa tem um viaduto enorme onde passa uma ciclofaixa por baixo, então, com o congelamento total da região, a ciclofaixa desapareceu e a natureza se encarregou de fazer um half-pipe ideal para as descidas de trenó. Gravamos um vídeo e fotos para deleitar a todos, ehehe. Outro lugar bem legal é o Mont-Royal. Ali, é um dos points oficiais para descida, e é bem radical. Sei que existem também muitos outros pontos, mas todo mundo ficou doente esta semana e estamos nos recuperando das últimas descidas, ehehe, e vamos reiniciar assim que todos estiverem bons de novo. Assim que tivermos novas notícias dos esportistas radicais, vamos apresentando.
video
E vamos deslizando em frente, com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!!!
Abração e a Paz