quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Les Plus Pauvres au Canada???

Pois zé, pessoal...

Hoje, o jornal Argent, que é tipo um Valor Econômico aqui de Montréal, saiu com o resultado de uma pesquisa do HEC Montréal, que é algo como uma FGV no Brasil, onde diz que mais de três quartos dos québecois possuem um poder de compra inferior ao do resto do Canadá. Um economista muito respeitado chamado Martin Coiteux publicou a pesquisa. De acordo com ele, isso se deve aos seguintes fatores:
  • Os caras são menos chegados ao trabalho (trabalham menos horas por semana que os pares das outras províncias);
  • Fazem menos dinheiro que o resto dos trabalhadores canadenses;
  • Possuem menos formação e estudo;
  • Se aposentam mais cedo;
  • A taxa de desemprego aqui é maior.
No frigir dos ovos, em 2010 o PIB per capita do Québec era de $ 7,400, menor que a média das outras províncias. Em termos de receita, os trabalhadores locais recebem por ano $ 4,000 a menos que a Colômbia-Britânica, $ 5,000 a menos que Ontario, e $ 8,000 a menos que Alberta, a mais próspera província canadense, sem dúvida. De acordo com a pesquisa, entre 2005 e 2009 o poder de compra subiu bastante em todas as províncias e não foi acompanhado pelo Québec (veja gráfico na página 13 da pesquisa). Terra-Nova e Labrador e as Maritimes (New-Foundland, Nova Scotia e Prince Edwards) ainda estão na rabeira, mas o poder de compra deles também está subindo rápido e a tendência é passar o nosso. Por isso, o título da matéria é "Os Québécois em breve os mais pobres do Canadá"....

E estas cifras são depois de considerar o repasse de impostos federais para Québec. Por exemplo, no caso de Ontario, a diferença seria de $ 7,000 doletas caso não houvesse este repasse. Além disso, o tal "custo de vida mais baixo" em Québec já não é mais tão verdade conforme o pesquisador, pois os preços dos bens e serviços tem aumentado nos últimos 3 anos. Olhando o gráfico da página 12 da pesquisa, no entanto ainda existe uma diferença de custo da "cesta-básica" entre a Belle Province e as outras: Ontário 5% mais caro (caindo), Colúmbia-Britânica 5% mais caro (caindo), Alberta 10% mais caro (subindo), etc. Na página 20 tem um exemplo de diferença de receita líquida entre Ontário e Québec bem explicadinho que vale a pena olhar.

Bem, eu escrevi isso porque estamos com uma pulguinha começando a se manifestar atrás de nossa orelha sobre a possibilidade de nos mudarmos para o lado inglês, e decidi começar a buscar algumas informações sobre isso e tenho sido bastante aconselhado a pensar sobre o assunto. Não é algo simples de se fazer a curto prazo, nem decidido, nem desesperado, mas vamos tentar descobrir mais. Este mês de janeiro fecharam-se algumas fábricas e headquarters de grandes empresas aqui em Montréal por motivos diversos, mas as coisas parecem estar ligadas. Para aqueles que estão vindo para o Québec, parece que a economia local está desacelerando naturalmente...

Mas continuamos sempre com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!

Abração e a Paz
Igor Schultz

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Reciclando, Reciclando...

Olá, Pessoal

Segue mais um aspecto da vida aqui em Montréal: quando você compra bebidas que vêm engarrafadas ou enlatadas, você também paga pela lata ou garrafa. Porém, você pode devolver os cascos, sejam eles feitos do que forem (PET, vidro, alumínio) em máquinas recicladoras ou no caixa do supermercado, e eles te devolvem 5 centavos de dólar por cada embalagem. As de vidro valem 10 centavos. Então, colaboramos para reciclar a lixarada e ainda ganhamos de volta esta graninha. O duro é achar lugar para guardar toda essa latarada e garrafarada em casa...

Vejam o vídeo da máquina recicladora.

video

Depois que a gente termina de colocar as latas, a máquina imprime um cupom que a gente leva no caixa do supermercado e eles nos dão o dinheiro.
E vamos reciclando com passos firmes de quem sabe onde quer chegar.

Abração e a Paz