quarta-feira, 18 de maio de 2011

Pedalando, Pedalando...

Fala, Povo de Deus...
Com a chegada da primavera, a prefeitura de Montréal colocou em circulação novamente a rede de bicicletas públicas Bixi. Como já era de se esperar, fui obrigado a ir correndo fazer o meu passe para a temporada (abril-outubro). O passe custa $ 75. Você faz a inscrição e paga pela Internet e em 2 dias chega o seu kit. Você recebe um cartão magnético para enfiar na bicicleta e sacar ela dos trilhos de segurança. Então, pode andar por 45 min e deixá-la em outro ponto onde há trilho de segurança ou voltar para o ponto de onde você saiu. Então, você pode pegar outra, e assim por diante. É muito útil para passear e resolver pequenos problemas quando é muito perto para pegar ônibus e muito longe para ir à pé.


A gente resolveu experimentar e funciona muito bem! A bicicleta possui 3 marchas, uns pneus enormes, banco regulável e lanternas dianteiras e traseiras que acendem conforme a bicicleta anda. É impressionante, mas as marchas são reguladas de tal forma que parece que a gente nunca faz força.

Aqui no Québec também tem a Route Verte. São quase 4 mil km de ciclovias pela província, e muitos deles passam em Montréal, aqui em Ile des Soeurs mesmo! É possível programar viagens e fazer alguns trechos da ciclovia. Isso é realmente algo que me agrada...

Outra atração legal será a feira das bicicletas de montréal. Preciso arrumar uma bicicleta para poder participar. Trata-se de uma semana de festividades ciclísticas e passeios... um sonho para os pedaladores de plantão.


E a gente vê gente de bicicleta em tudo que é lugar. Realmente, esta cidade não é um lugar para se andar de carro durante os dias de semana. No fim de semana, até pode ser. Mas para vir para o centro de carro é uma complicação, e de bicicleta tudo é mais fácil. Quando volto do trabalho, tenho usado a bicicleta para não esperar o ônibus e deixo ela na ilha e dou uma caminhada até em casa. Porém, tem um probleminha que ocorre: às vezes, o lugar onde você quer deixar a bicicleta está lotado e você tem que ir a outro lugar. Aí, é um saco... Mas isso só ocorre se você chegar muito tarde.


O metrô também aceita que se entre com a bicicleta, nos horários que não são de pico e no primeiro vagão somente. Porém, hoje tinha um cara com a sua bicicleta fora do horário permitido e ninguém falou nada. Se a moda pega....


Abaixo coloquei uns vídeos de nossa primeira experiência com a Bixi. Espero que todos curtam bastante.


Então, é isso... Montréal é um bom lugar para os ciclistas. De qualquer modo, sempre pedalando com capacete, respeitando as normas de trânsito e pedalando firme com pedaladas de quem sabe onde quer chegar!!!


Abração e a Paz


video

video

Preso no Metrô!!!

Oie, Pessoal

Hoje o dia foi sensacional: depois de nos encontrarmos eu e a Cris para um exame de gravidez no hospital, estávamos voltando pra casa no Metrô e quando pegamos a linha laranja para ir pra casa, o Metro ficou algo como 1 minuto parado e de repente, o aviso: "Devido a vazamento de gás na linha laranja, o serviço está interrompido por tempo indeterminado". Então, desligam tudo: os trilhos, a ventilação dos túneis, as luzes dos vagões, e a gente começa a saber como se sente uma picanha assada. Ainda mais a Cris grávida... Corremos para a linha azul para tentar pegar o metrô no outro sentido, mas lá também estava tudo parado. Enfim, foi mais de 1h de espera para conseguir passar o primeiro trem. E o engraçado é que aconteceu ontem a mesma coisa! A estação Lionel-Groulx me lembrou um pouco o Brás, em São Paulo, de tanta gente que estava esperando o metrô...

No jornal do metrô disse que houve vazamento de gás - ontem e hoje, forçando a interrupção das linhas.

Por aqui, correm notícias de pessoas que se suicidam, se atirando na frente dos trens quando eles chegam na estação. Por isso, existe a "semana de prevenção do suicídio" (sério, tem até isso aqui em Montréal). Então, quando as linhas do metrô são interrompidas, sempre todo mundo se questiona se alguém utilizou o remédio mais eficaz contra a depressão (brincadeira)... Sabemos que o Remédio maior nunca falha!!!ehehe.

Mas agora, estamos todos em casa e seguimos a vida... Seguindo com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!

Abração e a Paz
Igor Schultz