sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Perfil das Meninas Adolescentes do Québec

Infographie-Fille-de-16-ansOlá Galera!

Saiu esta semana aqui em Montréal o resultado de uma pesquisa feita pela TC Media, uma empresa de marketing daqui da cidade. A pesquisa mostra o perfil típico de uma adolescente de 16 anos (meninos não foram incluídos - creio que até por se tratar de marketing, não sei) daqui da Belle Provence. Eles estão chamado estes jovens de geração C (Conectados), em comparação com os Baby-Boomers, geração X e geração Y que vieram antes. De acordo com a pesquisa, 50% dos pais têm uma conta Facebook para fuçar no que as gurias andam fazendo. Achei muito interessante em se tratando que temos também uma igual em casa, e creio que pode ser útil para os que estão chegando com filhos adolescentes para saberem o que pode os esperar por aqui:
  • 18% - Têm já um sobre peso ou obesidade;
  • 3,92% - Têm um carro próprio. Na região de Chaudière-Appalaches, tem uma outra estatística que diz que 1,01% das motoristas com carteira sofreram um acidente em 2012. Record da província;
  • 15,5% - Fumam cigarro;
  • 41,1% - Consumiram drogas nos últimos 12 meses. Para fazer uma comparação, de acordo com o IBGE, este percentual no Brasil foi de aproximadamente 7% em 2009 para as meninas no nono ano escolar (dois à três anos antes);
  • 53,8% - Já tiveram relações sexuais. Na Côté-Nord esta proporção aumenta para 70,9% (!!!) e em Montréal e Laval baixa para 40,5%. No Brasil, segundo o IBGE, entre as meninas do nono ano escolar a taxa é de 18,7%;
  • 59,3% - Têm um emprego, além de estudar;
  • 22,1% - Foram vítimas de intimidação. No Brasil, em 2009 foi de 25,4%;
  • 79,5% - Obterão seu diploma universitário em 7 anos. No entanto, as gurias da região da Capitale-Nationale (Ville de Québec, Levis et alentours) têm este percentual aumentado para 80,8%. Ao contrário, no Nord-du-Québec baixa pra 39%;
  • 12,6% - Vão parar de estudar antes de terminar o secondaire.
Bem, a realidade que vemos dos amigos de nossos filhos não parece realmente o que essa pesquisa diz, apesar de que moramos no subúrbio, mas é interessante saber como isso pode influenciar a vida dos nossos pequenos amados e o que eles almejam em seus sonhos por aqui.

E vamos seguindo com passos firmes e vigilantes de quem sabe onde quer chegar!
 
Abração e a Paz
Igor Schultz

5 comentários:

Pablo Pacato disse...

Bon jour familia Schultz, meu nome é Pablo Victor Arceles e meu maior sonho é viver no Canadá com minha família, Quebec, para se mais exato, enquanto esse sonho não se realiza gostaria de saber se poderiam ser meus correspondentes postais(ou conheçam alguem que gostaria de ser),pelo motivo de conhecer melhor a lingua e a cultura Quebecoise,ja que meu nivel de frances é 0 a pratica com a escrita manual seria interessante, eis meu blog:http://linguafroxa.wordpress.com/. Abraços

Igor Schultz disse...

Caro Pablo Arceles.

Procurei seu e-mail de contato no seu blog e não o encontrei. Poderia nos informar o seu e-mail e vamos trocando as figurinhas.

Abração e a Paz
Igor Schultz

la vie est belle dans la belle province disse...

nao li a pesquisa, mas uma informaçao importante é que pelas regras da RAMQ, a partir de 14 anos a pessoa ja pode passar em serviços médicos sem a companhia ou autorizaçao dos pais (so é necessario avisar os pais em caso de hospitlizaçao com pernoite). O que na pratica significa que uma jovem de 14 anos pode fazer uma IVG (interrupçao voluntaria de gravidez) sem que os pais fiquem sabendo. Dai a importância de nao ignorar a educaçao sexual.
Pois a SIDA ainda é uma realidade, e essa galera nao viveu o medo da tuma dos anos 80 e 90, entao muitos ignoram que além de um bebê indesejado, uma relaçao sexual nao protegida pode trazer outras consequências (doenças sexualmente transmissiveis que estao aumentando e SIDA, que pode ser administrado mas ainda nao tem cura).
Infelizmente nao existem mais os cursos obrigatorios de educaçao sexual, grande erro ....

Sebastiao Da Silva Filho disse...

Muito boa a matéria!

linguafroxa disse...

E-mail para contato pablo.prefa@hotmail.com.
abraço.