quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Obtendo um Emprego

Na verdade, não sou o maior especialista em obter empregos, e tampouco tenho muita experiência com isso no Canadá, mas tenho recebido algumas solicitações para escrever sobre o assunto, e então, vou aproveitar que tenho um tempo agora para falar como estou me virando com isso.

Desde que o sonho do Canadá apareceu em nossas vidas, tenho buscado saber sobre o mercado de minha área, que é a implantação de sistemas de gestão empresarial (ERP) no Canadá. Para saber como, fui na internet e procurei por notícias sobre o assunto, e comecei a acompanhar alguns web sites. Também alguns sites de notícia, como o jornal Vancouver Sun (www.vancouversun.com), e sites para brasileiros, como o OiToronto (www.oitoronto.ca). Tudo através de newsletters que tenho recebido. Temos também nos associado a alguns grupos de discussão da Web relacionados à imigração ao Canadá. Iniciamos o nosso blog e acompanhamos os blogs de outros colegas que estão na mesma situação que nós. Isso foi o começo.

Quando a coisa engrenou, ou seja, quando recebemos os pedidos de documentos, vi que realmente o sonho começou a ficar mais real. Então, me cadastrei em diversos sites de emprego, que passam a dar uma visão mais real do que está acontecendo. Por exemplo: o Monster (www.monster.ca), o Workopolis (www.workopolis.com), o Jobboom (www.jobboom.com), o JobShark (www.jobshark.ca). Nestes sites, você cadastra o seu currículo e também configura um "buscador de emprego", que mostra diariamente para você todas as oportunidades de emprego conforme um critério. Então, passei a me inscrever em todas, literalmente todas, as oportunidades para as quais eu tinha alguma chance. Sempre dizendo que estava no Brasil, mas que estava com o processo de imigração correndo. Posteriormente, quando os pedidos de exames médicos chegaram, passei a colocar claramente que de 1 a 2 meses estaria disponível para trabalhar no Canadá. Algumas empresas possuem cadastro de currículos, como a Delloite, GCI e a IBM. Atualizei meu CV nestes sites também.

Outra ferramenta que me ajudou muito a conseguir contatos de emprego foi o Linked In (www.linkedin.com), que é uma espécie de "Orkut" profissional. Você cria um perfil só com informações profissionais e os recrutadores literalmente fazem uma busca por palavras chaves atrás dos melhores recursos. Eu cheguei a receber 3 contatos do exterior, me procurando para empregos no Brasil, mas também existem comunidades virtuais só de recrutadores. Para estes, eu peguei um por um e também escrevi, dizendo um pouco sobre o meu perfil e minha situação de imigrante, e também dizendo que estava procurando trabalho. Meu perfil no LinkedIn pode ser acessado através do link http://br.linkedin.com/pub/igor-schultz/5/66/837.

Ainda não atualizei meu CV no "formato canadense", que muitos comentam. Creio que isso seja importante e irei fazê-lo caso não tenha conseguido emprego até o dia que chegar lá. Outra coisa bem legal é criar um currículo "base" a partir do qual se deve extrair pequenas amostras do currículo para cada oportunidade, contendo principalmente e destacadamente as informações que os caras querem ver. Até mesmo porque alguns sites possuem mecanismos de busca por palavra-chave. Assim, o recrutador irá recuperar o seu currículo quando for fazer uma busca por palavras-chave.

Em paralelo a tudo isso, tracei um plano de "conquistar emprego": Eu era gerente de informática de uma grande empresa em Curitiba, e trabalhei nesta posição por 3 anos. Isso me garantiu a elegibilidade para o Consulado (NOC #2131). Porém, eu sabia que nesta posição eu não conseguiria emprego. Então, depois que voltamos do Caminho de Santiago e decidimos que isso seria pra valer, eu larguei a posição de gerente para ser consultor de suporte. É como voltar a fazer cafezinho depois que você já foi diretor, presidente, etc. Mas era necessário para que eu relembrasse como era o trabalho com a ferramenta que conheço. Depois que aprendi, fui para um projeto de consultoria com uma empresa internacional, pois poderia treinar o inglês. E estou neste projeto até hoje. E esta empresa possui condições concretas de me ajudar a arrumar alguma oportunidade no Canadá também. Tudo faz parte do plano. É lento, mas bem planejado, e exigiu renúncia. Isso não é uma coisa que todos estão dispostos a fazer, que fique bem claro. Mas temos de nos desapegar, já que a vida lá será inicialmente feita disso: de desapego.

Enfim, continuo buscando oportunidades, mas o que vejo de mais importante é: correr atrás das empresas canadenses de todas as formas possíveis, divulgando o currículo e deixando as pessoas saberem quem você é. Se decidimos ir para lá, temos que fazer por onde. Não dá para ficar parado esperando a coisa cair do céu. Tem que seguir com passos firmes. Aqueles de quem sabe onde quer chegar.

Abração e a Paz

Um comentário:

Cathe_Dreams disse...

bem interessante o eu post !
também fiz cadastro no linkedin.

boa sorte na busca por emprego no Canadá.

abraço;
Catherine