quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Como Levar um Gato Gordo para o Canadá

Olá, Pessoal!

Como podem perceber, estou passando esta semana de férias, por isso, tá chovendo post adoidado... Agora, o assunto da vez é como levar o Gregório, nosso gatão (o Gordo). Este assunto parecia inicialmente ser muito complexo, mas agora que está tudo dominado, a coisa é mais simples do que aparenta. Qualquer pessoa que deseja levar um animal na cabine (dentro do avião e não no compartimento de carga) precisa se preocupar com duas coisas: convencer as empresas aéreas e o governo do Canadá que o bicho não vai transmitir doenças, e fazer o bicho caber em uma caixa minúscula - o que será difícil para o Gordo, mas vamos lá. Montei um cronograma de atividades com base no que pesquisei em tudo o que é lugar. Liguei para as companhias aéreas e para o Ministério da Agricultura, e pesquisei no site da Agência Sanitária do Canadá (www.inspection.gc.ca/english/anima/imp/petani/feline.shtml).
  1. Você precisa se certificar de que o gato é vacinado contra raiva, e a vacina é recente. O Gordo tem carteirinha de vacinação e a vacina anti-rábica está vencendo em Jan 2011. Então, vamos fazer uma nova vacina. No entanto, para entrar no Canadá, o certificado de vacinação deve ter as seguintes características: escrita em inglês ou francês, emitida e assinada por um veterinário licenciado, identificar o animal (raça, cor, peso), atestar que o animal é vacinado contra a raiva, indicar a data de vacinação, a marca comercial e o número de série da vacina e também a duração da imunidade.. (ufa!!!). Então, essa será a primeira providência a ser tomada, pois a vacina deve ser dada 30 dias ou mais antes da viagem;

  2. O segundo procedimento é verificar se tem lugar para o bicho no avião. No trecho Curitiba-Guarulhos não há restrições. Porém, de Guarulhos para Toronto, só podem embarcar na cabine 4 bichos. No vôo de Toronto para Montréal, que é um avião pequeno, podem embarcar 2 bichos. Nos nossos vôos por enquanto, não tem nenhum bicho reservado. Mas é necessário efetuar a reserva do animal, para que ele não fique fora entre os 4 ou 2 escolhidos. Não se paga nada para reservar. A reserva tem que ser feita em ambas as companhias (TAM - 4002-5700, Air Canada - (11) 3254-6600)

  3. O terceiro procedimento deve ser efetuado a partir de 10 dias antes da viagem: o veterinário deve emitir um laudo dizendo que o animal foi examinado e possui boa saúde, não possui doenças infecto-contagiosas e parasitárias. O atestado também tem que ter raça, cor, peso, nome do animal, nome do dono. Este documento deve ser emitido em 2 vias. Ele será utilizado para entrega no Ministério da Agricultura no aeroporto.

  4. 3 dias antes do embarque, deve-se ir ao Ministério da Agricultura buscar o documento chamado CZI. Para obter-se este documento é necessário ir até o Ministério da Agricultura no aeroporto. Porém, deve-se ligar antes no aeroporto para agendar horário (em Curitiba, (41) 3381-1299, em Guarulhos (11) 6445-2800). Deve-se levar um xerox da carteira de vacinação e o original e as 2 vias do laudo do veterinário;

  5. Então, chega o momento do embarque: na TAM, de Curitiba a Guarulhos, vamos apresentar o gato e levá-lo na cabine. Ele deve caber em um kennel de 36x33x25 (prende a respiração, Gordo!). Ao apresentá-lo, ele deve, junto com o kennel, pesar menos de 10kg. Devem também ser apresentados o CZI, a carteira de vacinação e também o laudo do veterinário. Neste momento, pagamos R$ 90,00 referente à taxa de excesso de bagagem e também mais uma tarifa correspondente a 0,5% da tarifa tradicional (R$ 600,00), vezes o peso total do gato + kennel. No nosso caso, vai ficar em torno de R$ 15,00.

  6. Chegando em Guarulhos, deve-se apresentar novamente o gato no check-in. Então, a Air Canada vai cobrar USD 100.00 para levar o gato. Tem que apresentar o CZI de novo e o laudo e carteira de vacinação. A diferença é que na Air Canada, o gato pode ir em uma gaiola um pouco maior que a da TAM. Aqui, é classe executiva dos gatos: 55x40x23.

  7. Chegar no Canadá, apresentando o laudo em inglês ou francês que já foi citado no item 1.

É isso... Agora é só rezar para o avião decolar com o incrível peso do Gregório dentro da fuselagem... E seguimos com passos firmes de quem sabe onde quer chegar!

Abração e a Paz

9 comentários:

Pati e Temps disse...

Ótimo post!

Infelizmente o meu gato gordo é também gigante... nem fazendo regime, prendendo a respiração e dormindo em rosquinha eu consigo colocá-lo no Kennel que pode entrar na cabine... sem contar que ele sozinho já pesa 11 kg...
Não tem jeito, o meu gordo vai ter que ser despachado... :(

Boa sorte pra vcs!!!!
Beijos

Cherry disse...

Faço também minhas palavras, adorei o post!! Falei c a cris semana passada que os posts de vcs são ótimos! Estou na torcida e na reza, está dando tudo certo, conforme o que Deus planejou!
bjos a todos!
PS: que lindo o gato gordo!!! hehehe

Anônimo disse...

Olá, preciso levar minha gata para a Italia, mas no check in da Tam em Curitiba me disseram que não posso levar minha gaiola na cabine por causa das medidas(47x33x30 comprimento,largura e altura)e terei que encontrar uma com as medidas exigidas para que entre embaixo do assento... como quero levar a gata comigo na cabine sem arriscar de ter que descer do avião e despacha-la como carga, estou penando para encontrar um kennel com essas medidas:36 x 33 x25.
só achei na internet uma bolsa impermeável com essas medidas, mas não sei se a Tam aceita com esse material de tecido,ou se terei problemas no embarque com a Alitalia em São Paulo.
Alguém poderia me dar uma opinião??
obrigada desde já!
Lucy

Gato gordo disse...

Kkkkk

Cecel disse...

O pior é que ninguém sabe dizer onde é que tem o kennel com as medidas
36x33x25.
Achei muita gente que garante que suas caixas sao aprovadas por comp. aereas, porem nenhuma delas tem as medidas exigidas pela TAM.
Achei na Aeropet, mais eles dizem que sao recomendados pela Tam ,
e a Tam nega fazer qualquier recomendaçao, aí fiquei desconfiada...
OBS: ao final...,alguem sabe quem vende as cx com as medidas certas????

Igor Schultz disse...

Olá, Cecel

Esta informaçao pode ser encontrada em http://schultz-canada.blogspot.ca/2010/10/como-levar-um-gato-gordo-para-o-canada.html.

Abraçao e a Paz
Igor Schultz

Aline BR disse...

Hey Boa Noite. Procurei no seu blog informações de como foi durante o vôo. O seu gatinho foi de boa? Foi necessário dar calmante.

Sucesso pra vcs.
Beijos

Luana disse...

Olá, gostaria de saber como foi a viagem, ele passou mal ou não? Tenho 3 gatos e 1 cachorrinha... estou em pânico pois acredito que não caibam na caixa e não gostaria de mandá los como bagagem. Tenho muito medo, já que 2 deles tem mais de 8 anos. :/
Um abraço

Igor Schultz disse...

Luana,

Na viagem o Gordo passou mal dentro do avião da Air Canada, vindo para Toronto. A gente deu uns dramins pra ele, segundo recomendação do veterinário. Ele miou bastante de noite, mas o povo disse que não se incomodou. Na minha opinião, trazer 4 animais de uma vez só será muito difícil e não sei nem se é permitido. De qualquer modo, eles terão de vir em gaiolas separadas e cada uma conta como uma bagagem de mão. Pense bem para trazê-los pois os custos de veterinário são caríssimos. O animal ajuda no começo como companhia mas se ele ficar doente, você paga facilmente 2 mil dólares em um tratamento, cirurgia, etc.

Abração e a Paz
Igor Schultz