sábado, 25 de fevereiro de 2012

Nuit Blanche

Olá, Pessoal!

Agora no dia 25 de fevereiro, para encerrar as festividades do Festival Montréal em Lumiére, aconteceu mais uma Nuit Blanche, onde tudo funciona a madrugada inteira. A maioria das lojas, o metrô, algumas linhas de ônibus que levam o povo para os principais eventos da noite, todos os botecos, e principalmente os museus, que promovem atraçoes especiais gratuitas para o evento.

Este ano, a principal atraçao acho que era o frio, que estava de rachar mesmo!!! Nao dava pra aguentar. A segunda atraçao principal foi o nosso amigo cursilhista que veio do Brasil para estudar idiomas e acabou entrando no embalo da Nuit Blanche, enfrentando quase -10 na noite. No mais, visitamos o museu McCord, de história do Canadá, e o RedPath, de história natural. Ambos da McGill University.
 
No McCord, a atraçao principal era uma escultura que era feita com pequenos bonecos e estatuas de papel feitos pelo proprio publico. A gente chegava, sentava e tinha material à disposicao (cola, tesoura, papel). Entao, à medida que as estátuas iam ficando prontas, elas eram colocadas na mesa e uns caras com lanternas davam vida às esculturas projetando sombras na parede. Junto à isso tudo, um som psicodélico ia tocando... maluquice ou excentricidade cultural, mas muito legal.

O RedPath veio com a tradicional noite escura no museu. A gente entra no museu completamente apagado pra ver os esqueletos de dinossauros no escuro e outros bichos mais. Tinha também a linha do tempo da evoluçao humana. Para quem gosta, o primeiro crânio da foto é do Australopitecus afarensis, que faria um sucesso em propaganda de creme dental. A foto abaixo é do Gorgossaurus libratus, bem menor que um Tiranossaurus rex, mas também dá medo. Tem um crânio de Triceratops do tamanho da minha cozinha... Além disso, tem múmias, animais empalhados e artefatos antigos (vasos, utensílios) da Grécia e Roma antiga. Prato cheio pra quem gosta. Super legal! A maior atraçao é a fila de entrada, que chegou a levar 40 minutos, a -10 graus... Só pra quem tem muita vontade mesmo, mas vale a pena. Atençao: a entrada aqui nao é de graça. Tem que dar uma pequena contribuiçao, mas nao é de graça.

No final, demos uma passada no Tim Hortons para esquentar um pouco a noite e fomos até Place des Arts, no Quartier des Spetacles, onde tava rolando uma rave a céu aberto. Tudo era gigante: roda gigante grátis, toboga (glissade) de gelo gigante e filas gigantes. Entao, resolvemos dar um alô e sartar de banda. Mas tava muito legal. Fiquei sabendo também que neste ano teve nataçao à noite toda nas piscinas do estádio olímpico, mas eu nao fui lá.... pena...

E seguimos com passos culturalmente firmes de quem sabe onde quer chegar.

Abraçao e a Paz

video

Nenhum comentário: