terça-feira, 18 de agosto de 2009

Novidades - Tradução de documentação

Olá gente, que saudades.
Ando tão distante de todo esse universo da imigração. Não tá fácil dar conta de todos os compromissos que assumimos no dia-a-dia. Ando fora de órbita por conta de vários compromissos com trabalho de conclusão da minha Pós-graduação, que ocupa muito tempo e exige dedicação e estudo. Além disso, estou em uma fase de coordenação de um retiro da Igreja e muitas vezes o trabalho voluntário exige mais de nós do que nosso próprio trabalho, mas para compensar traz muita felicidade e satisfação pessoal, além é claro, de encontro com Deus, que se faz através do outro. Então por essas e muitas outras tarefas tenho estado um pouco distante do Blog.
Cuido um pouco para não centralizar minha vida no projeto do Canadá, por isso acho que é bom também poder tirar um pouco o foco da imigração, que é um projeto futuro e não podemos deixar de viver o que temos hoje em função de algo que pode vir a acontecer no futuro. Isso não significa que devemos parar de palnejar a viagem, mas é importante vivermos plenamente o que temos hoje. Percebi que se não damos uma brecada na história da imigração isso vira vício e pode deixar de ser saudável, trazendo ansiedade e cegueira para o que temos hoje.
Em fim, vamos parar um pouco de filosofar e vou contar a última novidade:
Entre lidas de grupos de discussão e blog´s sobre imigração uma dúvida pairou quanto a fase em que estamos, o envio de documentos. No site do CIC diz bem claro que todos os documento que não estão na língua inglesa ou francesa deverão ser enviados com a tradução juramentada. Esse fato gerou bastante polêmica, uma vez que é seria muuuiiiiitto caro para traduzir tudo. Polêmica vai, polêmica vem, várias posições encontrei. Em alguns blog´s li que não precisava da tradução uma vez que a avalização da documentação seria em SP. Em outros blog´s li que o Consulado solicitou tradução de apenas alguns doc´s, os principais, nisso surgiu uma lista menor a ser traduzida. Nessas idas e vindas, dúvidas ou não, resolvemos encaminhar um e-mail para o Consulado do Canadá em SP e confirmar com a Maria João esse fato, traduz ou não?
Para nossa alegria e satisfação a Maria João respondeu o seguinte: You can send these documents in Portuguese.
Então o que vamos fazer é enviar td sem tradução com uma justificativa anexando o e-mail recebido com autorização de envio sem tradução.
O que sugiro para todos, tendo em vista que o site do CIC é claro quanto a tradução, é que façam como nós, certifiquem-se com a Maria João sobre isso, e de posse da confirmação encaminhem a documentação. Parece ser desnecessário esse procedimento, uma vez que acredito que seja um procedimento que será padrão, mas eu particularmente gosto de tudo as claras, para depois não ficar o dito pelo não dito.
Oficialmente temos que proceder como está no site de imigração, por isso não dianta a gente simplesmente fazer como os blog´s dizem, pois a experiência dos outros ajuda a dar o norte, mas sempre devemos estar informados e seguros com a informação do consulado.
Conclusão: pode enviar a documentação sem tradução, mas juntem a justificativa a autorização da Maria João ou de qualquer outra pessoa que confirme esta informação.
Enquanto isso vamos seguindo sempre....com passos firmes de quem sabe onde quer chegar.....

6 comentários:

Ursos no Canadá disse...

Oie... td bem? Hj faz 60 dias que não recebi uma resposta sequer de Sydney... mas vamos levando...
P/ organizar toda a documentação, tb enviei um e-mail à MJ, a qual me disse que todos os docs. devem ser traduzidos (c/ exceção de recibos, pró-labore e contrato social)... essa "brincadeirinha" de tradução vai dar quase R$2 mil, porque temos muitos contratos de trabalho, certificados, etc.
Enfim... será que a carta do consulado se perdeu no caminho? Espero que não! rs
God Bless You!!!!!

Ursos no Canadá disse...

Então... liguei p/ Consulado, o qual me disse que não tem como saber quando enviarão uma resposta, mas disseram que leva em torno de 1 a 2 meses e hj faz 2 meses! A Karin tb recebeu a resposta por e-mail. Já li meu formulário + de 500 X só p/ ver se escrevi algo errado, como por ex. o e-mail. Mas tá tudo ok! Só me resta esperar e ter fé! Confesso que está sendo uma grande prova de fé que estou vivendo! See ya!

Temperatura Máxima no Canadá disse...

Oi pessoal, tudo bem?

Vcs estão certíssimos em não focarem só a imigração. Tem horas que esse assunto acaba minando nossas energias...

Qto a tradução, tb acho interessante anexar o email da MJ. Na época da minha documentação enviei 3 emails perguntando isso e todos os 3 ela respondeu que tinha que enviar as traduções, por isso tb fiz o que ela disse.

Acredito que agora, como o novo processo já está mais estabelecido, eles perceberam que a história de tradução é irrelevante (e é mesmo!!!), fato que na minha época ainda estava meio dúbio...

Boa sorte com a papelada e que venha logo esse pedido de exames.

Abs

Rosi

Carlos ( KK ) disse...

Tentando ajudar... Fiz exatamente o que o Ursos no Canadá(?) disse. Tudo menos contrato social, pró-labore e extratos.

Gastei mais ou menos 1700,00...

Esse processo é parada!

Sara e Vitor disse...

Oi Cris, tudo bem com você?

Nós também tivemos essa mesma dúvida quando passamos pela fase dos documentos. Na verdade, a impressão que tive, é que nem a MJ sabia realmente se era ou não para traduzir pois, para uns, ela disse que era preciso e para outros disse que não. Para não restar dúvidas, traduzimos a maior parte deles. Mas enfim, graças a Deus, deu tudo certo no final.

Mas eu pensei exatamente como você disse em seu post, se os documentos são analisados aqui em SP, para quê traduzi-los? Não é verdade? Não faz sentido.

Beijos,

Vitor

Lillizinha disse...

Oieee...sou do grupo de discussao Terras do Norte. Sorte a sua nao ter que traduzir as coisas...como minhas coisas serao analisadas no Canada eu nao tenho como escapar!!!! Mto bom seu blog.